Exercícios físicos na terceira idade

A melhoria da saúde pública e os recentes avanços da medicina proporcionaram um aumento na expectativa de vida das pessoas em todo o planeta. A população brasileira com 60 anos ou mais de idade cresceu 18,8% entre 2012 e 2017, segundo a pesquisa realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Este aumento que evidencia o envelhecimento gradativo da população e a necessidade de cuidados com a saúde.

Assim, os idosos estão aproveitando a velhice para voltar a estudar, investir em lazer, trabalhar, praticar esportes e exercícios físicos. Neste post, vamos falar sobre as modalidades de exercícios físicos na terceira idade e os benefícios biológicos e sociais das atividades realizadas. Acompanhe com a gente!

Nos últimos anos é grande o incentivo à prática de atividades físicas para que o idoso abandone o sedentarismo e fique mais confiante, independente e ativo.  As atividades podem ser realizadas em academias, clubes e praças públicas.

Outro dado interessante, é de um estudo do IBGE em 2015, mostrando que de um total de 38,8 milhões de pessoas praticantes de esportes no Brasil, em média 3,9 milhões eram da terceira idade (60 anos ou mais). Entre as atividades físicas preferidas pelos idosos, estão a caminhada (21,8%), andar de bicicleta (13,3%) e frequentar a academia (9,69%).

 

Modalidades de exercício físico para o idoso

Para os especialistas, não há dúvida de que atividades físicas e a prática de esportes são fundamentais para o envelhecimento saudável. Segundo o médico paulista Dr.Wilson Jacob Filho, especilista na área de atividade física e envelhecimento,  cita algumas modalidades para o idoso: exercícios aeróbicos (caminhada, natação e ciclismo) e resistidos (uso de pesos), a dança (moderna ou de salão) e os alongamentos. As atividades aquáticas são exercícios eficientes e são recomendados. A hidroginástica é uma ótima alternativa, principalmente para os que sofrem de problemas articulares.

Na fase inicial, recomenda-se atividades de baixo impacto, minimizando o risco de lesões musculares e sobrecarga nas articulações. É importante iniciar os exercícios de forma lenta e gradual, respeitando os próprios limites físicos e psicológicos.

O ideal é que os treinos sejam realizados no mínimo três vezes por semana, e uma hora de duração. Também é importante frisar que a atividade física deve ter o acompanhamento de um profissional especializado, e também de um médico para acompanhar periodicamente a saúde do idoso.

 

 

Agora, confira alguns benefícios do exercício físico:

  • •Alivia as dores nas articulações, fortalece os músculos e evita o aparecimento de lesões e doenças crônicas como diabetes ou pressão alta, por exemplo.
  • • Melhora da força muscular, do equilíbrio, da flexibilidade, da resistência aeróbica e composição corpórea.
  • • Manutenção e melhora da memória – a repetição dos treinos exige concentração, atenção, raciocínio e aprendizado motor.
  • • Liberação de hormônios que proporcionam a sensação de prazer e de bem-estar, diminuindo e prevenindo condições depressivas.

No mais, os jovens da terceira idade devem praticar a modalidade de exercício físico que melhor se adapte à sua condição física, sua preferência pessoal e que se divirta!